nma-16429.blogspot.pt é o meu novo blog. Seleccionem o link correspondente na coluna da direita e visitem-me!

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Devem-me dinheiro.

E esta hein? 

José Sócrates em 2001 prometeu que não ia aumentar os impostos. E aumentou. Deve-me dinheiro. António Mexia da EDP comprou uma sinecura para Manuel Pinho em Nova Iorque. Deve-me o dinheiro da sinecura de Pinho. E dos três milhões de bónus que recebeu. E da taxa da RTP na conta da luz. Deve-me a mim e a Francisco C. que perdeu este mês um dos quatro empregos de uma loja de ferragens na Ajuda onde eu ia e que fechou. E perderam-se quatro empregos. Por causa dos bónus de Mexia. E da sinecura de Pinho. E das taxas da RTP. Aníbal Cavaco Silva e a família devem-me dinheiro. Pelas acções da SLN que tiveram um lucro pago pelo BPN de 147,5 %. Num ano. Manuel Dias Loureiro deve-me dinheiro. Porque comprou por milhões coisas que desapareceram na SLN e o BPN pagou depois. E eu pago pelo BPN agora. Logo, eu pago as compras de Dias Loureiro. E pago pelos 147,5 das acções dos Silva. Cavaco Silva deve-me muito dinheiro. Por ter acabado com a minha frota pesqueira em Peniche e Sesimbra e Lagos e Tavira e Viana do Castelo. Antes, à noite, viam-se milhares de luzes de traineiras. Agora, no escuro, eu como a Pescanova que chega de Vigo. Por isso Cavaco deve-me mais robalos do que Godinho alguma vez deu a Vara. Deve-me por ter vendido a ponte que Salazar me deixou e que eu agora pago à Mota Engil. António Guterres deve-me dinheiro porque vendeu a EDP. E agora a EDP compra cursos em Nova Iorque para Manuel Pinho. E cobra a electricidade mais cara da Europa. Porque inclui a taxa da RTP para os ordenados e bónus da RTP. E para o bónus de Mexia. A PT deve-me dinheiro. Porque não paga impostos sobre tudo o que ganha. E eu pago. Eu e a D. Isabel que vive na Cova da Moura e limpa três escritórios pelo mínimo dos ordenados. E paga Impostos sobre tudo o que ganha. E ficou sem abonos de família. E a PT não paga os impostos que deve e tenta comprar a estação de TV que diz mal do Primeiro-ministro. Rui Pedro Soares da PT deve-me o dinheiro que usou para pagar a Figo o ménage com Sócrates nas eleições. E o que gastou a comprar a TVI. Mário Lino deve-me pelos lixos e robalos de Godinho. E pelo que pagou pelos estudos de aeroportos onde não se vai voar. E de comboios em que não se vai andar. E pelas pontes que projectou e que nunca ligarão nada. Teixeira dos Santos deve-me dinheiro porque em 2008 me disse que as contas do Estado estavam sãs. E estavam doentes. Muito. E não há cura para as contas deste Estado. Os jornalistas que têm casas da Câmara devem-me o dinheiro das rendas. E os arquitectos também. E os médicos e todos aqueles que deviam pagar rendas e prestações e vivem em casas da Câmara, devem-me dinheiro. Os que construíram dez estádios de futebol devem-me o custo de dez estádios de futebol. Os que não trabalham porque não querem e recebem subsídios porque querem, devem-me dinheiro. Devem-me tanto como os que não pagam renda de casa e deviam pagar. Jornalistas, médicos, economistas, advogados e arquitectos deviam ter vergonha na cara e pagar rendas de casa. Porque o resto do país paga. E eles não pagam. E não têm vergonha de me dever dinheiro. Nem eles nem Pedro Silva Pereira que deve dinheiro à natureza pela alteração da Zona de Protecção Especial de Alcochete. Porque o Freeport foi feito à custa de robalos e matou flamingos. E agora para pagar o que devem aos flamingos e ao país vão vendendo Portugal aos chineses. Mas eles não nos dão robalos suficientes apesar de nos termos esquecido de Tien Amen e da Birmânia e do Prémio Nobel e do Google censurado. Apesar de censurarmos, também, a manifestação da Amnistia, não nos dão robalos. Ensinam-nos a pescar dando-nos dinheiro a conta gotas para ir a uma loja chinesa comprar canas de pesca e isco de plástico e tentar a sorte com tainhas. À borda do Tejo. Mas pesca-se pouca tainha porque o Tejo vem sujo. De Alcochete. Por isso devem-me dinheiro. A mim e aos 600 mil que ficaram desempregados e aos 600 mil que ainda vão ficar sem trabalho. E à D. Isabel que vai a esta hora da noite ou do dia na limpeza de mais um escritório. Normalmente limpa três. E duas vezes por semana vai ao Banco Alimentar. E se está perto vai a um refeitório das Misericórdias. À Sexta come muito. Porque Sábado e Domingo estão fechados. E quando está doente vai para o centro de saúde às 4 da manhã. E limpa menos um escritório. E nessa altura ganha menos que o ordenado mínimo. Por isso devem-nos muito dinheiro. E não adianta contratar o Cobrador do Fraque. Eles não têm vergonha nenhuma. Vai ser preciso mais para pagarem. Muito mais. Já.

Mário Crespo

Políticos vagabundos...
Como porcos, ricos são!
Cheios de vícios imundos,
Bem iguais em todo o mundo:
Lobos famintos sem coração.

domingo, 28 de novembro de 2010

Apelo!

Teresa Carvalho deixou um novo comentário 

Sou Maria Teresa Carvalho, psicóloga clínica e docente do ensino superior. Encontro-me a realizar uma vasta investigação científica sobre o "Impacto psicológico da guerra colonial nos seus combatentes", no âmbito da minha dissertação de doutoramento, a apresentar à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.
A referida investigação pretende integrar ex-combatentes dos 3 ramos das forças armadas. Tendo presente que os fusileiros não se encontram, até á data, integrados na vasta amostra de participantes no estudo em causa, venho por este meio solicitar que os interessados me contactem 
para o seguinte e-mail: teresacarvalho.psi@gmail.com
ou através do telm: 919141070
A participação envolve o preenchimento de questionários psicológicos, enviados pelo correio, juntamente com um envelope de devolução de taxa paga.
Será garantida a confidencialidade dos dados.
Urge tornar público o impacto psicológico crónico da guerra do Ultramar, que em muito contribuirá para maximizar a ajuda clínica prestada aos muitos que dela necessitam. Por esta razão, apelo á participação voluntária de todos.

A responsável pela investigação
Teresa Carvalho 

sábado, 27 de novembro de 2010

Fim de semana futeboleiro!

A ronda começou hoje com uma vitória da Académica. Amanhã vamos ter um Sporting/Porto que espero corra da melhor maneira, tanto para os meus amigos lagartos, como para mim próprio que beneficiarei com a sua vitória. No domingo verei como corre o jogo do meu «desacreditado» Benfica com o mais que «falido» Beira-Mar, esperando, é claro, que consigam amealhar os três pontitos, pois nada mais nos resta a não ser o campeonato indígena. E na segunda-feira fecharemos com chave de ouro, vendo a grande batalha entre os gigantes ibéricos, o Barça e o Real, com o nosso Super-Mourinho em evidência.
Bom fim de semana e bons golos para todos!
Cada um que festeje os seus, está claro!

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Ganhar dinheiro e perder a honra...

Soutien da nova moda
Viradinho para as costas
O que não mata,engorda
Tu comes do que gostas
Estas e outras figuras
O que querem é dinheiro
Até entram em loucuras
Fazem do corpo um pandeiro
Riem-se à descarada
Como quem bonito usa
Se querem mostrar a mamada
Mais vale tirarem a blusa
Neste mundo selvagem
A gente até fica mudo
 Diga-se de passagem
 Elas pela "massa" dão tudo...

A Voz da Razão...

Um dia de vergonha nacional!
Esta semana tivemos greve, mas não tivemos manifestações. Um mistério? Não creio. A minha costela pessimista diz-me que os portugueses não foram trabalhar para mostrarem a sua náusea com ‘o estado a que isto chegou’; mas depois a costela optimista acrescenta que os portugueses preferiram ficar em casa devido a um vago e intuitivo sentimento de que eles também são responsáveis pelo ‘estado a que isto chegou’: o nosso brutal endividamento externo, que lentamente vai fechando as torneiras do crédito, é também ou sobretudo, um brutal endividamento privado. E não houve família lusitana que, abençoada pelos cafres que nos governaram, não tenha dado o seu contributo para a loucura geral que levou o país à bancarrota. Claro que, perante este cenário, alguns líricos perguntam se não teria sido preferível trabalhar; ou, em alternativa, ir a Fátima em peregrinação para agradecer aos céus o facto de ainda haver trabalho para os nossos grevistas. Não vou tão longe. Um dia de pausa faz sempre bem. Desde que esse dia seja inteiramente dedicado ao velho desporto de sentir vergonha na cara.
“O problema é que Sócrates de milagres só apresentou promessas, e a Senhora de Fátima não governa no seu lugar."

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Um pouco de história só faz bem!

Os historiadores Renegadores de Portugal!
Por Manuel Luciano da Silva, Médico

Infelizmente ainda continuam a existir várias dezenas de acontecimentos e personalidades históricas de Portugal que nunca foram pesquisadas nem diagnosticadas -- com a técnica de autópsias -- porque os chamados historiadores universitários preferem manter um estado de controvérsia para poderem usar mais paleio nas suas aulas e assim impressionar os seus alunos, revelando-se que são realmente sabichões!
Estes professores são autênticos renegadores da História de Portugal! Vamos encontrar a maior concentração de historiadores renegadores nas Universidades Nacionais Portuguesas, porque ganham o mesmo, não investigando NADA!
Há mais de 40 anos nas minhas viagens a Portugal, a primeira coisa que eu fazia era ir às livrarias e procurar livros escritos pelos vários historiadores de Portugal que tratassem dos Descobrimentos Portugueses. E gastei muita “massa” neste projecto!
Em pouco tempo apercebi-me que esses livros foram escritos por historiadores que usaram uma grande variedade de adjectivos diferentes, não apresentando NADA de novo, mas todos eles tiveram o cuidado de emitir as suas “doutas opiniões” renegando os protagonistas ou os feitos históricos. Estes historiadores renegadores não sabem fazer uma REFUTAÇÃO porque não sabem procurar, nem analisar, nem fazer uma autópsia a um documento ou a um monumento. Porquê? Porque estes historiadores renegadores não saiem da sua universidade nem da biblioteca em sua casa, para se deslocar, irem aos locais onde se encontram os dados históricos e examiná-los com as técnicas científicas modernas.

Apenas três exemplos:

Vou citar apenas três casos históricos que têm sido e continuam a ser renegados pelos chamados grandes historiadores de Portugal.
(1) As inscrições portuguesas gravadas na Pedra de Dighton pelo navegador Miguel Corte Real em 1511.
(2) A Portugalidade do Navegador Cristóvão Colon, ou Colombo.
(3) A Descoberta da Austrália pelo Navegador Cristóvão de Mendonça em 1522.
Nós, Médicos, ao ensinarmos Medicina apresentamos o doente em frente da classe para os alunos fazerem perguntas ao doente sobre os sinais e sintomas e depois discutimos todos juntos o diagnóstico e o tratamento da doença. É assim que se deve ensinar. Era assim que os Professores de História deviam também fazer. Apresentar directamente aos alunos a matéria a ser diagnosticada e deixar os alunos refutar ou concordar com o diagnóstico corrente. Todos os alunos se devem envolver para que a aprendizagem seja muito mais proveitosa. A atitude de “Magister dixit” era usada no tempo da Idade Média. Agora, nos tempos modernos, isso está fora de moda!

Pedra de Dighton

Para se fazer o diagnóstico das inscrições gravadas na Pedra de Dighton é preciso usar-se as técnicas da Arqueologia e mais especificamente as técnicas da Epigrafia. As inscrições gravadas na Pedra é que são a prova irrefutável do diagnóstico. Não é qualquer pergaminho que possa existir em Portugal. Mas até à data (2010) ainda NÃO veio NENHUM historiador especifico universitário de Portugal examinar no local a face da Pedra de Dighton que agora está protegida dentro dum museu, em Berkley, Massachusetts, E. U. A. Como é que podem fazer o diagnóstico correcto das inscrições a mais de três mil milhas de distância? Isso é ser um profissional desonesto!
As inscrições da Pedra de Dighton são muito simples. Constam de:
(1) Nome do Capitão, Miguel Corte Real, ao centro
(2) Os Escudos Nacionais Portugueses em forma de “U” e “V”
(3) Quatro Cruzes da Ordem de Cristo com extremidades em 45º.
(4) Data de 1S11 com o algarismo em formato de um S maiúsculo.

Colombo Português

Os historiadores renegadores de Portugal ainda andam mais assanhados com este tema do Navegador Cristóvão Colon ou Colombo ser Português. Porquê? Eles aprenderam erradamente que este navegador nasceu em Génova e depois passaram anos a ensinar a mesma asneira. Muitos destes historiadores renegadores escrevem livros e artigos a defender a teoria que ele nasceu em Génova e alguns chegaram até a receber prémios do Governo Italiano e claro que agora não têm “cojones” para admitir que o que têm estado a ensinar aos seus alunos está errado! Nós em medicina mudamos de diagnóstico sem acanhamento nenhum, porque queremos o bem do doente, queremos curar o doente. Não tomamos uma atitude “daqui não saio, daqui ninguém me tira”, como acontece com os historiadores!
Para se fazer o diagnóstico científico da Portugalidade do Navegador Cristóvão Colon, é muito fácil se examinarmos os documentos coevos sem inventarmos fantasias baseadas na cabala ou imagens em espelho! Basta concentrarmo-nos nos seguintes dados:
(1) Duas Bulas Papais de 3 e 4 de Maio de 1493, que existem na Biblioteca do Vaticano, apresentando os seus textos totalmente escritos em latim, mas tendo o nome do Navegador escrito em português antigo ou seja: Cristofõm Colon.
(2) A Sigla do Navegador é muito simples se soubermos os significados da pontuação grega e certos termos próprios em latim e hebraico. Estas interpretações seriam um exercício fora do vulgar para todos os alunos de história.
(3) O Monograma do nome Salvador Fernandes Zarco
(4) A Bênção hebraica para o Filho Legítimo Diogo Colon
(5) O Brasão do Cristóvão Colon com as Quinas de Portugal
(6) Os 40 topónimos portugueses que o Navegador pôs a muitas ilhas das Caraíbas depois das quatro viagens que ele fez.
(7) Já se fizeram as análises do ADN em 477 homens oriundos de Espanha, do sul de França e do Norte de Itália, os quais assinaram os seus nomes testemunhando que eram descendentes directos do Navegador. Os resultados científicos provaram que NENHUM destes 477 IMPOSTORES tinha um cromossoma Y igual ao cromossoma Y do filho Fernando Colon e ao cromossoma Y do irmão Diogo Colon, (irmão do Navegador), os quais foram encontrados nos seus respectivos ossos preservados nos mausoléus na Catedral de Sevilha. Portanto já podemos concluir que baseados nos estudos científicos do ADN o Navegador Cristóvão Colon não podia ter sido italiano, nem francês, nem espanhol !!!

Descoberta da Austrália por um Português!

Exemplo dum Mapa da Colectânea Vallard mostrando a Costa Oriental da Austrália

NÃO foram os historiadores renegadores portugueses que descobriram que o Português Cristóvão de Mendonça, mandado pelo Rei D. Manuel I em 1522, foi à procura da “Ilha do Ouro”, chegando a dar a volta total ao continente australiano, registando toda a sua viagem em mapas coevos, com 120 topónimos portugueses, cujas cópias fazem parte da Colecção Vallard que está preservada na Biblioteca de Huntington em San Marino na Califórnia perto de Los Angeles, Estados Unidos da América.
Já foram escritos quatro livros por autores australianos -- dois em inglês e dois em português -- a afirmar que foi o Cristóvão de Mendonça que descobriu a Austrália 250 anos ANTES do inglês Francis Drake lá ter abordado.

Aqui estão os dados apresentados pelos dois autores australianos:

“The Secrete Discovery of Austrália” = “Descoberta Secreta da Austrália” pelo Advogado Kenneth McIntyre. Tradução da Fundação do Oriente. E o outro livro publicado na Austrália pelo jornalista cientifico Peter Trickett com o titulo de “Beyond Capricorn” – “Para além do Capricórnio” publicado já em Portugal.
Ambos estes livros apresentam dados arqueológicos: (1) as ruínas dum Forte Português na Austrália; (2) uma peça de chumbo usada pelos portugueses na pesca; (3) uma peça de faiança portuguesa; (4) um canhão português do século XVI e ainda; (6) 15 mapas mostrando a costa marítima da
Austrália com 120 topónimos portugueses. Todos estes 15 mapas em pergaminho estão preservados numa caixa sem oxigénio na Biblioteca de Huntington, em San Marino na Califórnia, formando a famosa Colectânea de Vallard.

Os Historiadores Renegadores vão perder!

Não temos dúvida absolutamente nenhuma que os historiadores renegadores de Portugal vão perder estas três batalhas:
(1) da Pedra de Dighton, (2) do Colombo Português e (3) da descoberta da Austrália por Cristóvão de Mendonca em 1522.
Entretanto é realmente uma pena que esta victória final tarde a chegar porque quem continua a perder é Portugal! Não vou mencionar aqui os nomes dos historiadores renegadores porque eles não merecem essa consideração. Pela sua teimosia vão morrer e não vão deixar nome nenhum na História de Portugal!
O Almirante Teixeira da Mota, que foi um grande pesquisador da Cartografia Portuguesa, antes de morrer, foi o único que aplaudiu as pesquisas de Kenneth McIntyre concordando com a descoberta da Austrália pelo Português Mendonça.
Devemos lembrar que durante o reinado de D. Manuel I, conhecido como “Rei da Pimenta”, porque pagava mal aos cartógrafos que trabalhavam na Casa da Índia, 62 desses cartógrafos portugueses saíram de Portugal e foram trabalhar para a Espanha, França, Holanda e Inglaterra. Muitos mapas portugueses que existem hoje no mundo foram feitos por esses cartógrafos que passaram a ser chamados de “Traidores”. Com a destruição da Casa da Índia pelo Terramoto de 1755, hoje não teríamos a Colecção Vallard que foi feita na Escola Cartográfica de Dieppe, em França, pelos tais cartógrafos “Traidores” portugueses que abandonaram o Rei D. Manuel I.
Felizmente que a Colecção Vallard existe hoje para maior glória da História de Portugal! Com a confirmação da descoberta da Austrália por Cristóvão de Mendonça em 1522, podemos afirmar doravante que os navegadores portugueses descobriram o GLOBO TODO e não apenas dois terços!

O link deste grande patriota: http://www.dightonrock.com/

Rir faz muito bem!

Ela estava a ir tão bem...

Um jovem ventríloquo estava a fazer um espectáculo num bar. Estava a exibir o seu reportório habitual sobre a burrice das loiras, quando uma loiraça sentada na quarta mesa se levantou e disse:
- Já ouvi o suficiente das suas piadas a denegrir as loiras, seu idiota. O que é que o faz pensar que pode estereotipar as mulheres dessa maneira? O que é que tem a ver os atributos físicos de uma pessoa com o seu valor como ser humano? São homens como você que impedem que mulheres sejam respeitadas no trabalho e na comunidade, o que nos impede de alcançar o pleno potencial como pessoa. Por sua causa e por causa das pessoas da sua laia perpetua-se a discriminação não só contra as loiras, mas contra as mulheres em geral... Tudo em nome do humor!
Confuso, o ventríloquo começou a pedir desculpa e a loira diz:
- O senhor não se meta... estou a falar com esse rapazinho que tem aí
sentado no seu colo!

domingo, 21 de novembro de 2010

Querem música? Aí vai...!

Fado da Reserva Naval!

Música - Ser Fadista
Intérprete – Frei Hermano da Câmara

Ser “eRRe” “eNe” foi meu sonho,
Mas não foi esse o meu fado;
Deus me deu outro ideal,
De ir p’ra Escola Naval,
Ser oficial do quadro.

Abandonei a RESERVA,
Ai deixei a honestidade,
Passei a ser calaceiro,
Sabujo do mundo inteiro,
Deixei de falar verdade.

Hei-de ir p’ró Estado Maior,
Cagar postas de pescada,
Dedicar-me àquele estudo:
“Eles é que sabem tudo,
Os outros não sabem nada”.

Não chorem pelo meu fado!
Do meu fado eu sou amante;
Se eu aldrabar um bocado,
Se eu aldrabar um bocado,
‘Inda chego a Almirante!

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Cancioneiro do Niassa!

FADO A METANGULA
Tens belas ruas, tens avenidas, 
Tens tantas coisas, que nos são queridas 
Tens aeroporto, tens aviões 
Tens bom cinema, tens diversões 

Recentemente já rádio há 
Nem há paisagem como a de cá 
Tens pôr-do-sol visto de graça 
És a mais linda deste Niassa 

Ó Metangula 
És afinal 
Grande "cidade" de Portugal 
Tens tantas coisas 
Boas e belas
Que nós ficamos 
Loucos com elas 

Ó Metangula 
Tu tens razão 
Já só te falta , 
Televisão,

Vais dentro em pouco
Ser das primeiras
Mas só não tens é
Mulheres solteiras.

O Momento Político!

Nos últimos tempos, a informação transmitida pelos meios de comunicação social tem sido uma seca. Todos os jornais, todos os canais de televisão e todos os comentadores falam do Orçamento de Estado para o próximo ano e ouvem-se as opiniões mais díspares. Dá-se e tira-se a razão a uns e a outros a cada novo assunto que surge nas discussões. É um momento "chato" para a grande maioria dos cidadãos, mas é necessário que exista. A intoxicação informativa nem sempre é boa, mas neste caso é necessária. Quanto mais soubermos sobre o destino que vai ter "o nosso rico dinheirinho", o tal que nos arrancam a ferros do bolso, melhor para todos.
Como sabem, não acredito nos Partidos Políticos e sei de fonte segura que eles se estão marimbando para os meus interesses. Mas, ás vezes, surgem notícias nos jornais que me fazem vacilar nas minhas convicções. Leiam esta que hoje vem publicada no Diário de Notícias. Será que o CDS se vai tornar no D.Quixote da política portuguesa?

»»»   "Ninguém no Estado deve ganhar mais do que o Presidente," disse Paulo Portas, em conferência de imprensa, na sede do partido, esta tarde.
O líder centrista explicou que o nivelamento salarial afecta não só todos os dirigentes da Administração Pública, directa ou indirectamente, mas também gestores e administradores de empresas públicas.
O CDS defende também "normas restritivas sobre as remunerações variáveis" no Estado, indemnizações e acumulação de cargos. A isto junta-se a suspensão de todos os prémios aos gestores públicos até 2013, o período de vigência do PEC.
A proposta que será votada no Parlamento obriga o Governo a nomear um grupo de trabalho, com a missão de fazer um plano para a concretização destas medida, até ao final de Abril. O objectivo é aprovar uma lei até ao Verão de 2011.
Em contrapartida, Portas quer que uma redução até um quarto do pagamento especial por conta para as PMEs que invistam, contratem e aumentem as exportações.
O líder centrista propôs ainda que o Governo dê a possibilidade aos contribuintes de saldar dívidas ao fisco a prestações, como acontece com a Segurança Social.   «««

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

E S P E C T A C U L A R !!!!!

Está, neste momento, a abandonar o relvado o Helder Postiga, depois de ter oferecido duas batatas aos nossos arqui-rivais - Los Castellanos!
Boa!
Grande pinga!
Toma que já almoçaste!
Ah ganda Paulo (Risco-ao-meio) Bento!

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Abaixo os organismos de cúpula, vivam os orgasmos de cópula


Por daniel oliveira, jornalista.

Um episódio está a aquecer o Parlamento. Nada tem a ver com os deputados. A semana passada um colaborador do grupo parlamentar do PSD foi apanhado em flagrante delito, às sete da manhã, em pleno acto com uma amiga que não trabalha na Assembleia. A coisa pode parecer apenas interessante contada assim. Mas é muito mais do que isso. O acto aconteceu na sala do plenário. Infelizmente, a interrupção não terá permitido ao arrojado casal levar a fantasia até ao fim. Há sempre um empata.

Antes que a coisa saia na imprensa e comecem as condenações morais, quero deixar clara a minha admiração pelos pecadores. Porque respeito quem faz tudo para cumprir uma fantasia. Porque deram um contributo para a dessacralização do poder, aproximando assim aquele órgão de soberania das verdadeiras preocupações dos cidadãos. E porque, por uma vez, aconteceu qualquer coisa realmente interessante naquela sala (infelizmente não consegui saber qual foi a bancada escolhida). Só lamento que, como de costume, quando realmente alguma coisa de construtiva começa ali a ser feita, seja deixada a meio. O meu abraço aos dois. Próxima aventura: Palácio de Belém?
Parabéns ao intrépido casal porque:

a) Por uma vez que seja, a AR foi verdadeira e matematicamente paritária;
b) Demonstrou cabalmente que neste País a política é fodida. E que de deputado a de putedo pode ir, literalmente, um pintelho, pese embora não ter sido esse aparentemente o elenco desta (des)feita;
c) Às sete da matina já exibiam um ritmo e um grau de actividade que os mais dos deputados habitualmente nem às sete da tarde atingem;
d) Demonstraram que poder é bom enquanto dura, mas há que saber sair de cima quando o tempo de outrem sobrevém ao nosso;
e) Depois de lhes reprovarem o acto na generalidade, tiveram a decência e o bom-senso de passar à especialidade em sede mais recatada;
f) Forneceram o exemplo acabado de como, em Democracia, quaisquer coitados podem aceder sem restrições ao órgão máximo da representação popular (Coito dos Santos novamente na Educação, já!);
g) Demonstraram ainda, para gáudio de uns e vexame de outros, que naquela vetusta sala continua a haver quem use mudar de posição conforme as conveniências do momento.

Tenho dito.

E esta hein?

Poema do Arrepio



Exame da Próstata com grande respeito pela tradição Gaúcha

Andava, mijando errado
Com as urina em atraso
Era uma gota no vaso
Três ou quatro na lajota
Quando não era nas bota
Na bombacha ou no scarpim
Eu mesmo mijando em mim
Que tamanha porcaria
E o meu tico parecia
Uma mangueira de jardim :
O pensamento mandava
O pau não obedecia
Quando a bexiga se enchia
Eu mijava à prestação
Pro banheiro em procissão
Uma ida atrás da ôtra
Numa mijada marota
Contrastando com meu zelo
Pra beber era um camelo
E pra mijar um conta-gota :
Depois de passar um bom tempo
Convivendo com esse horror
Me fui atrás de um doutor
Que atendesse meu pedido
Me desse algum comprimido
Pra mim empurrar goela abaixo
Tenho certeza não acho
Que bem antes que eu prossiga
É importante que eu diga
Que não deixei de ser macho :
Mas buenas voltando ao caso
Que é natural que eu reclame
Depois de um monte de exame
De urina e ecografia
E até fotografia
Da minha arma de trepá
Me obrigaram desaguá
Ajoelhado num pinico
E me enfiaram um troço no tico
Que me dói só de lembrá :
Ainda dei o meu sangue
Pros vampiro diplomado
Pensei que tinha acabado
Só me faltava a receita
Já tinha uma ideia feita
Me trato e adeus doutor
Recupero o mijador
Nem sonhava em concluir
Que alguém iria invadir
Meu buraco cagador :
Fiquei bem contrariado
Tomei um baita dum choque
Quando me falaram em toque
Achei bem desagradável
Pra um macho é coisa impensável
Um dedão campeando vaga
No lugar que a gente caga
Vejam só o meu dilema
O pau é que dá problema
E o meu cú é que paga :
 Tentei todos argumentos
Me esquivei o quanto pude
Mas se é pra o bem da saúde
Não deve me fazer mal
Expor assim meu anal
Fazer papel de mulher
Nem tudo que a gente quer
Tá de acordo com os planos
Fui derrubando meus panos
E se salve quem puder
De cotovelo na mesa
A bunda meia empinada
No cú não passava nada
Nem piscava de apertado
Mas era um dedo treinado
Acostumado na bosta
E eu que nunca dei as costa
Pra desaforo de macho
Pensava de pinto baixo
O pior é se a gente gosta :
Pra mim foi mais que um estupro
Aquilo me entrou ardendo
E então eu fiquei sabendo
Como se caga pra dentro
Aquele dedo nojento
Me atolando sem piedade
Me judiou barbaridade
Que alívio quando saiu
Garanto pra quem não viu
Que não vou sentir saudade
Enfiei a roupa ligeiro
Com vergonha e desconfiado
Vai que o doutor abusado
Sem pena das minhas prega
Chamasse um outro colega
Pra uma segunda opinião
Apertei o cinturão
Fiz uma cara de bravo
Dois mexendo no meu rabo
Aí seria diversão
Depois daquela tragédia
Que pior pra mim não tem
Não comentei com ninguém
Pra evitar o falatório
Se alguém fala em consultório
Me bate um pouco de medo
Não faço nenhum segredo
Dessa macheza que eu trago
Mas cada vez que eu cago
Me lembro daquele dedo... 

Mensagem especial aos filhos da escola!

Olá a todos !

Esta mensagem tem o intuito de vos dar a conhecer as minhas 2 Páginas Pessoais
A primeira... já alguns conhecem. <http://virgiliopscordeiro.no.comunidades.net>
A segunda ainda esta em fase de Estruturação... <http://virgiliopscordeiro2.no.comunidades.net>
Mas com muitos Vídeos de Musicas do nosso tempo para RELEMBRAR, entre outras informações.
Assim como Juntar todos os Filhos das Escolas em blogs e Sites dedicados as Escolas de cada um ou a todas, 
para não andarem a procura de como hão-de fazer.
Em todo o caso estou ao dispor, desde que me seja possível ajudar.
Um abraço de confraternização.

Virgílio Cordeiro 6809 de Marco de 1961

O Mal-Amado!

O nosso Ministro dos Negócios Estrangeiros deu uma entrevista ao Expresso, no passado fim de semana, meteu os pés pelas mãos e fez asneira. Arrasou o governo do seu chefe, pediu um novo governo de coligação e avisou o país que poderia ser necessário abandonar o euro. Não podia ter feito borrada maior.
O Sócrates, se bem o conheço, não tem outro caminho a não ser substituir a besta que assim o desacreditou. A pressão para que o governo seja remodelado é grande e eu acredito que ela vai acontecer, mais dia menos dia. E o Amado bem pode começar à procura de novo emprego. Um onde se faça mais Bem-Amado.
Por outro lado ele devia saber tão bem quanto eu que um governo de coligação não é solução nenhuma. Tudo o que os políticos querem e fazem, é repartir os tachos que há (e criar mais alguns para o efeito) pelos amigos. Pensam neles próprios em primeiro lugar e depois no Partido, como meio de os ajudar a conseguirem o que pretendem. E como todo o mundo sabe, o que há é pouco para dividir entre todos, mesmo tratando-se de um partido só. Não é, portanto, possível nem nunca será, fazer com que um governo de coligação funcione neste país.
Mas a pior asneira, na minha opinião, ainda foi a referência à eventual saída do Euro. Eu estou convencido que o Euro está para os portugueses como o inferno está para os pecadores, uma vez lá entrados não se pode sair nunca mais. Imaginem só qual seria a cotação da nossa nova moeda se tivéssemos que abandonar o Clube dos Ricos por razões de falência. Para não falar no insustentável custo da emissão dessa moeda.
Só para fazermos um pequeno exercício matemático, vamos supor que o BCE estabelecia um valor de 0.25€ como cotação da nossa nova moeda. Como pagaríamos a "enormíssima" dívida externa, de repente multiplicada por quatro? E os juros que valor atingiriam? Sim, porque a dívida é em Euros e Dólares que teriam que ser comprados ao câmbio estabelecido para pagar aos credores. É certo que poderíamos aumentar as exportações, mas como pagar aquilo que importamos, aos preços a que todos os produtos, desde a energia aos automóveis, passando pelos artigos farmacêuticos e de consumo, nos seriam oferecidos? Nem é bom pensar nisso! A única solução é continuar com o Euro, por muito que isso nos custe. Por muitos sacrifícios que nos exijam será sempre melhor que sair (digo eu).
Ou seja, o homem disse asneira e da grossa. E vai ter que pagar com língua de palmo! 

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Tendência: botas de cano alto!

A moda é chegar até ao joelho.
É a grande tendência deste Outono/Inverno. As botas de cano alto, bem alto, vieram para ficar e marcar a estação. Os desfiles de moda das grandes casas usaram e abusaram deste tipo de calçado e ninguém e de Paris aos Estados Unidos os criadores apostaram forte nestas botas. O único requisito é que o cano chegue ao joelho, o resto do design depende do gosto de quem a use. Naturalmente, em Hollywood a moda já se instalou e é rara a celebridade que não tenha pelo menos um par de botas de cano alto. As calças justas ou os mini-vestidos são as peças de roupa que mais se vêem a conjugar com as botas. E há mais, estas botas impõem-se de tal maneira que desviam as atenções e os olhares do resto do corpo, pelo que alguma falha no resto da toilette pode muito bem passar despercebida.

Canos altos, muito altos
Botas que são orgulho
Também de grandes saltos
Quase chegam ao tubo
Formam esta engrenagem
De deixar alguém mudo
Para fazer uma viagem
Aquele paraíso bicudo
Que alguns na derrapagem
Penso que dariam tudo
Sem medo da virose
Esquecendo a gonorreia
Embrenhados numa pose
Morrendo de cefaleia…

sábado, 13 de novembro de 2010

E porque hoje é sábado!

Aquela encrenca dos videos que o Virgílio publicou e eu não conseguia ver já está resolvida. Hoje consegui vê-los todos e pôr-me em dia. Um deles, em especial, chamou a minha atenção e resolvi publicá-lo aqui também. Deu-me um bocado de trabalho encontrá-lo no Youtube, mas lá consegui e aqui está ele.



Não sei porquê, mas ao olhar para o executante masculino faz-me lembrar o Anderson Polga do Sporting. E pensando no Sporting aproveito para dedicar este video ao Valdemar, ao Luís e aos outros «lagartos» que andam por aí disfarçados.
Bom fim de semana!

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Cristiano Ronaldo ganha um carro novo...

12-11-2010 - Jogador não teve de pagar um cêntimo


Cristiano Ronaldo com um novo carro.
É um Audi RS5, custa 108 mil euros (valor de venda em Portugal) e Cristiano Ronaldo não teve de pagar um único cêntimo por ele. A "bomba" é oferta da Audi, que resolveu dar carros a todo o plantel do Real Madrid e também ao treinador José Mourinho.
Cristiano Ronaldo, é sabido, gosta de automóveis e soube bem o que pedir. O craque do Real escolheu um dos modelos mais caros. É azul e, como vê, faz um vistaço.
José Mourinho foi mais modesto no pedido. O técnico optou por um A7 Sportback, que custa mais de 55 mil euros. Ricardo Carvalho e Pepe preferiram um Q7.
A Audi é patrocinadora oficial do Real Madrid desde 2003.

O Céu para alguns é sortudo
Neste mundo de bicharada
Enquanto que uns têm tudo
Outros ficam sem nada…
Não esqueçamos, porém
Se contemplados pela sorte
Cada qual pagará também
Imposto na hora da morte
Conforme a sua fortuna
Sobre as grandes divisas
É certo, não haverá lacuna
Na cobrança de taxas e sisas
Assim, nessa altura
Aponte-se o seu destino
Pois será toda a criatura
Passada a pente fino
Não haverá Casa Pia
Muito menos Face Oculta
Não haverá amigo ou tia
A mentira não resulta
Acaba-se também a atrofia
De todos os processos
E não existe garantia
Que possibilite retrocessos
Na grande tropelia
De governos e mandões
Até que enfim, nesse dia
Acabarão os ladrões
Nada de confiar nessa canalha
Que para lá da cortina
Levarão toda a maralha
Para nos cair em cima…

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Nem a propósito... (Comentando: Volta escudo, estás perdoado, do Blog do Virgílio)

Era dia de feira na Vila e, para lá se derigiam três donas de casa, para fazerem algumas compras no tempo dos escudos.
Dizia uma:
- Ontem, quando o meu marido chegou do trabalho, disse-lhe que precisava duns contitos para ir à feira.
- Está bem. Vou ver se te posso dar cinco notas de contos.
- Pensou durante a noite... e acabou por dar-me só duas. Com pouco dinheiro, nada faço.
- A outra, disse:
- Fiz a mesma conversa com o meu que disse que me daria duas. Por fim, acabou por me dar só uma. Assim, não compro nada.
- A terceira, disse:
- Vós ainda tivestes alguma sorte! Olhai, eu vou remediar com uns trocos que tinha na gaveta, porque ao pedir dinheiro ao meu marido, disse-me:
Vês a carteira? Está tesa!

- Responderam as outras:
Quando eles chegam a casa com ela tesa é que nós ficamos contentes...
(Confesso que me custa bastante entender as mulheres!)

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Comentando: Isto cheira a caldeirada (Blog do Valdemar)

A grande ratice política de Portugal


Isto é como nas touradas!
Quando o toiro é bravo
Com as suas marradas
Agrada ao público aficionado
Assim, quem rouba é valente
E, depois de encher o saco,
Quem o julga é incompetente
E ajuda a alargar o buraco
Com este bando de gente
Ficamos sem o casaco
E mesmo dando ao dente
Fazem de nós um caco
Iremos aturá-los eternamente
Até cairmos no charco
Mas, clamo vivamente
Vendia-os ao desbarato
Pois, admito claramente
Não ter confiança no gato
Para caçar, exactamente
Todo aquele que é rato...

Hospedeiras da Ryanair voltam a despir-se...

A companhia aérea Ryanair apresentou o seu calendário para o ano de 2011. Já se trata de um clássico e como habitualmente as hospedeiras deixaram-se fotografar com pouca roupa.
Cada calendário custa 10 euros e o dinheiro angariado vai reverter para a organização alemã Tafel, que ajuda a combater a pobreza das crianças e jovens.
O presidente da Ryanair, Michael O'Leary, referiu que "a tripulação tem o prazer, mais uma vez, de se despir em prol de uma acção de caridade". O objectivo é chegar aos 100 mil euros.
Os calendários poderão ser adquiridos pelos passageiros durante os voos.