nma-16429.blogspot.pt é o meu novo blog. Seleccionem o link correspondente na coluna da direita e visitem-me!

domingo, 20 de dezembro de 2009

Eu conheço um país...

Para aqueles que gostam de dizer sempre mal de tudo, que acham que vivem no pior país do mundo, que são tão negativistas que só vêem sombras no seu caminho, leiam com atenção estas linhas que são o reconhecimento de que também há coisas de que nos podemos orgulhar neste pequeno país, a que o Alberto João, um tanto ou quanto depreciativamente, gosta de chamar "O Rectângulo".
E tenham todos um Bom Domingo!

"EU CONHEÇO UM PAÍS..." (In Revista "Exportar")
Por - Nicolau Santos
Dir. Adjunto do Jornal Expresso

Eu conheço um país
que tem uma das mais baixas taxas de mortalidade mundial de recém-nascidos, melhor que a média da UE.

Eu conheço um país
onde tem sede uma empresa que é líder mundial de tecnologia de transformadores.

Eu conheço um país
que é líder mundial na produção de feltros para chapéus.

Eu conheço um país
que tem uma empresa que inventa jogos para telemóveis e os vende no exterior para dezenas de mercados.

Eu conheço um país
que tem uma empresa que concebeu um sistema pelo qual você pode escolher, no seu telemóvel, a sala de cinema onde quer ir, o filme que quer ver e a cadeira onde se quer sentar.

Eu conheço um país
que tem uma empresa que inventou um sistema biométrico de pagamento nas bombas de gasolina.

Eu conheço um país
que tem uma empresa que inventou uma bilha de gás muito leve que já ganhou prémios internacionais.

Eu conheço um país
que tem um dos melhores sistemas de Multibanco a nível mundial, permitindo operações inexistentes na Alemanha, Inglaterra ou Estados Unidos.

Eu conheço um país
que revolucionou o sistema financeiro e tem três Bancos nos cinco primeiros da Europa.

Eu conheço um país
que está muito avançado na investigação e produção de energia através das ondas do mar e do vento.

Eu conheço um país
que tem uma empresa que analisa o ADN de plantas e animais e envia os resultados para toda a EU.

Eu conheço um país
que desenvolveu sistemas de gestão inovadores de clientes e de stocks, dirigidos às PMES.

Eu conheço um país
que tem diversas empresas a trabalhar para a NASA e a Agência Espacial Europeia.

Eu conheço um país
que desenvolveu um sistema muito cómodo de passar nas portagens das auto-estradas.

Eu conheço um país
que inventou e produz um medicamento anti-epiléptico para o mercado mundial.

Eu conheço um país
que é líder mundial na produção de rolhas de cortiça.

Eu conheço um país
que produz um vinho que em duas provas ibéricas superou vários dos melhore vinhos espanhóis.

Eu conheço um país
que inventou e desenvolveu o melhor sistema mundial de pagamento de pré-pagos para telemóveis.

Eu conheço um país
que construiu um conjunto de projectos hoteleiros de excelente qualidade um pelo Mundo.

O leitor, possivelmente, não reconheceu neste país aquele em que vive... PORTUGAL!

Mas é verdade.Tudo o que leu acima foi feito por empresas fundadas por portugueses, desenvolvidas por portugueses, dirigidas por portugueses, com sede em Portugal, que funcionam com técnicos e trabalhadores portugueses.
Chamam-se, por ordem, Efacec, Fepsa, Ydreams, Mobycomp, GALP, SIBS, BPI, BCP, Totta, BES, CGD, Stab Vida, Altitude Software, Out Systems, WeDo, Quinta do Monte d'Oiro, Brisa Space Services, Bial, Activespace Technologies, Deimos Engenharia, Lusospace, Skysoft, Portugal Telecom Inovação, Grupos Vila Galé, Amorim, Pestana, Porto Bay e BES Turismo.

3 comentários:

  1. O que nos falta são políticos que ajudem!

    ResponderEliminar
  2. Ora aí está,Amigo António,para mim também é de facto o grande problema do nosso País,está nos politícos,que para além da corrupção que protegem, também na incompetência são nalguns casos gritantes.
    Cumprimentos
    Virgilio Miranda

    ResponderEliminar
  3. Ah se os políticos deixassem!?
    Não precisaríamos de oferecer de mão beijada o nosso tão profissional talento, por esse mundo fora da diáspora! Quantas vezes se têm que tragar o pão que o diabo amassou… quando o nosso jardim plantado, nessa Atlântida Faixa Ocidental poderia estar sempre a abarrotar de belas e perfumadas flores?! (…)

    A Pátria que por Camões foi cantada…
    Num desesperado rasgo de saudosismo.
    Ou teria sido antes por ele chorada?
    Como um apaixonado chora a sua amada!
    Oh quem nos dera substanciar tal eufemismo!

    ResponderEliminar